deficientes2-campanha-suja

Um outdoor em Curitiba sugere o “fim dos privilégios para deficientes”. A ação é iniciativa de um grupo que propõe, entre outras coisas, a redução de vagas exclusivas, além da extinção de cotas em empresas e concursos públicos para esse segmento da população

 

Uma página do Facebook vem provocando polêmica nas redes sociais nesta segunda (30). Intitulada ”Movimento pela Reforma de Direitos”, a página divulga uma petição pública que pede o fim do que eles consideram como privilégios para deficientes no Brasil. Dentre esses privilégios, estariam vagas de estacionamento dedicadas à pessoas com deficiência, o fim das cotas para deficientes em empresas e pelo fim da isenção de impostos em compra de automóveis.

Em uma postagem no Facebook, o grupo afirma:

Você fica meia hora dentro de um estacionamento de shopping procurando um lugar pra estacionar e não acha uma vaga livre. Aí, você passa por aquele monte de vagas com um símbolo azul no chão, todas esperando pra serem ocupadas. Mas não, você não pode! É daquele deficiente que nem vai usar! Aí, passa mais uma hora e a vaga está lá, sem ninguém pra ocupar. E a sua vaga, cadê? E o seu direito?

Você não está prejudicando ninguém, mas não dá pra pegar aquela vaga ali, não é seu direito!

E quando você está num supermercado lotado e aquela fila pra deficientes ali, livre, esperando, mas que não pode ser usada?

Eles têm privilégio pra tudo. É meia-entrada, desconto, isenção, fila especial, banco especial no ônibus, banheiro especial, tratamento VIP pra tudo. E essa história de lei de cota, que garante vaga em universidade, mercado de trabalho, concursos? E a gente que concorre e batalha por tudo, não tem nada de especial?

E quando tudo no seu trabalho muda por causa de um deficiente só? Gastam muito pra adaptar o lugar, mas aquele aumento prometido há dois anos não sai.

Fala a verdade, dá raiva, né?!

É hora de dar um basta nisso!

A página está recebendo diversos comentários de pessoas indignadas com a proposta que o grupo apresenta . O internauta Jonathan diz: ”As vagas não estão lá de brinde, você viu o tamanho das vagas? elas são maiores pois as comuns a cadeira não passa do lado do carro sem arranhar seu belo porsche”. Já Aline desabafa: ”O que vocês fazem além de passar vergonha no Facebook? Adm’s da página sugiro que vão fazer algo de útil pela sociedade ao invés de criticar os DIREITOS das pessoas com deficiência!”.

Fonte: Sul21

Pin It on Pinterest

Share This