Artistas de todo Estado poderão participar de processo seletivo para ensaios e apresentações

ccmq3-alex-glaser_divulgacao1-2

 

PORTO ALEGRE – Abrir os espaços da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) para toda a classe artística do Estado é a proposta do Ocupa Mario 2017. Grupos, coletivos e artistas independentes devem inscrever seus projetos, sejam eles ensaios ou apresentações, para contar com os teatros, auditório, salas e demais espaços da Casa. As inscrições acontecem de 01 a 31 de outubro de 2016, através do e-mail ocupamario2017@gmail.com, para onde devem ser enviadas a ficha de inscrição e demais anexos que expliquem as propostas.

O Regulamento e informações sobre a documentação necessária estão disponíveis no site da CCMQ (www.ccmq.com.br) ou pode ser solicitado pelo e-mail projetosespeciaisccmq@gmail.com, além de mais esclarecimentos no telefone (51) 3224-2537. Após o envio, esses documentos são avaliados por um conselho artístico que divulgará os selecionados a partir do dia 1 de dezembro.

Anteriormente, o processo de ocupação dos espaços da Casa de Cultura Mario Quintana se dava através de agendamento, o que, nem sempre contemplava todo o Estado, ou mesmo, dependia de uma análise dos objetivos específicos das propostas.

Em 2015 foram realizadas três (3) Chamadas Públicas: Fevereiro, Maio e uma Extra em Setembro, a cada Chamada foram sendo aperfeiçoados os mecanismos de escolha e regulamento, sempre escutando sugestões, a fim de, chegar a um chamamento cada vez mais democrático e transparente.

Agora, com a Camada Pública 2017, os artistas concorrem mais democraticamente, já que todos passarão por avaliação multidisciplinar não importando quais foram os primeiros que solicitaram a ocupação da casa.

De acordo com o diretor da CCMQ, Émerson Martínez Fortes, a ideia é resgatar o real objetivo da instituição, que é de troca de experiências e apropriação dos seus espaços por todos os artistas riograndenses. “Destaco a importância deste processo seletivo que faz com que todos os artistas concorram em grau de igualdade. Este é um reencontro do real objetivo de pluralizar, de sediar diferentes movimentos e produções culturais existentes no Estado. Aqui, artistas de diferentes regiões gaúchas devem se sentir representados, acolhidos e bem vindos”, explica.

COMO SERÃO AVALIADOS OS PROJETOS?

O Conselho Consultivo Artístico leva em conta critérios de seleção como concepção geral do projeto, relevância conceitual e temática, currículo dos integrantes, inovação, originalidade e ineditismo da proposta, quantidade de apresentações e adequação aos espaços do centro cultural. O Conselho Consultivo Artístico será composto por um representante de cada Colegiado Setorial do Estado, são eles: Artesanato, Audiovisual, Culturas Populares, Livro, Memória e Patrimônio, Museus, Música, Teatro, Circo e Dança.

Não será permitida participação de funcionários da CCMQ, membros do Conselho Consultivo Artística e parentes até 1º grau (ascendente, descendente, colateral – direto = pais, irmãos e filhos). Ainda, 20% das vagas serão destinadas para projetos que envolvam grupos de deficientes, idosos, situação de vulnerabilidade social e LGBT.

 CRONOGRAMA

Divulgação da Chamada: 15/09 à 30/09/2016

Período de Recebimento das Propostas: 01 à 31/10/2016

Triagem das Propostas: 01/11 e 03/11/2016

Análise e Seleção das Propostas: 04/11 à 30/11/2016

Divulgação dos Selecionados: 01/12/2016

Agendamento das Propostas Selecionadas: 02/12 à 23/12/2016

Ocupação: A partir de 03/01/2017

Pin It on Pinterest

Share This