por Juca Fortes (*)


 

Em nosso país existe uma entidade patronal que gosta de fazer campanhas e slogans zoofílicos. São campanhas contra políticas de juros e impostos que a própria entidade ajudou a formular. Isto, por si só, já é genial. Dizer aos cidadãos que eles não conseguem alcançar o Brazilian Way of Life, a Meta de Consumo, o Padrão de Vida por culpa das políticas econômicas, que insisto, foram elaboradas com respaldo dos setores defendidos por dita federação. Gênios! A campanha do patinho era de uma simpatia amarela que pegou de jeito o coração do brasileiro. Arrisco-me a comparar o pato com o trabalhador comum que, “pagou de pato” de uma entidade de classe da qual ele nem sequer faz parte. Mas esta comparação já está meio manjada. Vejo no desejo de fazer analogia com seres aquáticos a vontade de mostrar que nossas esperanças estão indo por água abaixo. Mas só vou acreditar nesta simbologia quando na próxima campanha uma águia arrancar o olho gordo de algum político larápio. Fica a dica, Fiesp.

(*) Acadêmico de Letras na UFFS Campus Cerro Largo.

Pin It on Pinterest

Share This