Capa e contracapa do livro.

 

 

SANTA ROSA – Na próxima semana, na terça-feira, 13, estudantes do Poli promoverão sessão de autógrafos e atividades no educandário para assinalar o lançamento do livro Cores da Alma. É a segunda obra publicada na parceria entre a Editora Café Pequeno e a Escola Estadual Santos Dumont (Poli) que no ano passado deram início ao Projeto Jovens Autores Polilivro com o intuito de incentivar os estudantes a desenvolver textos de ficção.

Os textos e desenhos publicados são criações dos estudantes e foram desenvolvidas em oficinas literárias ministradas por Clairto Martin em horário extraclasse. A professora de Língua Portuguesa Maria Rosane Hansen também atuou como mediadora e integra a coletânea de contos e poemas que tem a participação de 13 alunos do ensino fundamental e médio.

Em 2017 foi lançado o livro Sentido Inverso, trabalho que concorreu ao Prêmio Paulo Freire da Câmara de Vereadores com destaque ao envolvimento dos alunos na promoção da leitura e da escrita. “A criação desta obra literária é toda alicerçada nos estudantes. Foram eles que escolheram o título Cores da Alma, desenharam a capa e compuseram seus textos. Há muito que se orgulhar desta turma”, argumenta o orientador, jornalista e professor Clairto Martin.

São autores

Clairto Martin

Helen Kaiber

Marissol Matana

Gabriela Faleiro

Gabriel Marmitt

Daniel Hübner

Evellyn da Silva

Thailor Rigo Ferreira

Ingrid Campos

Letícia Gnatta

Maria Rosane Ely Hansen

Leonardo Souza

Yasmim Becker

Jeferson de Lima

Jiulie Munieweg

Adoro trabalhar com adolescentes. Eles surpreendem! Embora ainda aprendizes na escrita e em constante processo de aperfeiçoamento, pode se esperar muito deles, pois sempre estão abertos ao novo. Por isso criam com facilidade, lançam ao papel textos com cargas poéticas intensas, especialmente quando versam sobre o amor e as mil paranoias típicas desta faixa etária em que tudo é possibilidade.

(Clairto Martin – Organizador)

Os jovens nos mostram seu mundo, real e imaginário, de chorar e de rir e de conduzir o leitor para lugares inesperados. Os jovens mostram a cor de suas expectativas para que o leitor perceba o quão intensa ela pode ser.

Luciana Kazmierczak – Diretora da Escola

Pin It on Pinterest

Share This