Espetáculo Teatral “Diálogos de Luz”

Data: 06 de junho de 2019 (quinta-feira)
Horário: 20h
Local: Auditório da Unijuí – Campus Santa Rosa

Ingressos:
R$20,00 – Categoria Comércio e Serviços e Empresários do Comércio
R$40,00 – Público Geral

Obs.: não haverá venda de ingressos no local do espetáculo. Neste sentido, retire seu ingresso ANTECIPADAMENTE no SAC do Sesc Santa Rosa.

Diálogos de Luz – Bezerra de Menezes & Emmanuel – Rio de Janeiro 1886
A nova produção da Rama Kriya, com estreia prevista para março de 2019 é inspirada em fato ocorrido no Rio de Janeiro, às vésperas do Século XX: a relação amistosa entre o Dr. Adolfo Bezerra de Menezes, conhecido à época como “o chefe dos Espíritas” e um sacerdote católico chamado Amaro, ninguém menos que o Espírito Emmanuel reencarnado. Segundo relato de Chico Xavier, registrado no livro “Deus Conosco” (Ed. Vinha de Luz), eles se conheceram e “conversaram abertamente sobre o Espiritismo”. Com base nesses fatos, confirmados ou revelados por fontes confiáveis, foram construídos os diálogos, que – se não aconteceram – bem poderiam ter acontecido.
O que teriam conversado, acima dos preconceitos de crença, esses dois Espíritos de escol? Se, dois séculos antes, como Padre Damiano, Emmanuel já acreditava na reencarnação (Vide “Renúncia”, de Emmanuel/Chico Xavier), como seriam as convicções de Padre Amaro sobre o assunto? Tratando-se de Espíritos comprometidos com a Nova Revelação, é natural que houvesse empatia e afinidade entre eles. Teriam chegado a ser amigos? Até que ponto poderiam ter exercido recíproca influência?
A peça “Diálogos de Luz – Bezerra de Menezes & Emmanuel – Rio de Janeiro 1886” é obra de ficção histórica: uma narrativa plausível, construída a partir de fatos estabelecidos. Pessoas e acontecimentos são tratados com respeitosa liberdade, a fim de desenvolver uma reflexão que ultrapassa os limites estreitos do relato biográfico. Não se trata de obra mediúnica, embora o autor Alberto Centurião tenha, sim, recebido alguma inspiração no seu desenvolvimento, como costuma acontecer com os escritores, desde a antiguidade.

Pin It on Pinterest

Share This