Mistureba (por Adalberto Paulo Klock)

Publicado em: 19/11/2019

Mistureba

É um jogo de caça-palavras onde se deve encontram palavras em uma ordem específica. Na definição popular é um pouco de tudo junto e misturado.

Hoje teremos uma mistureba.

ASSASSINATO: Há dúvidas, teria Bolsonaro mentido ao dizer que estava em Brasília no dia do assassinato da vereadora Mariela? Surgem provas de ter viajado ao Rio de Janeiro ainda ao meio-dia. Aparentemente a autorização foi do “seu Jair”. E mais estranho ainda é ver o Ministério Público negligente em resguardar as provas, permitindo aos, em tese, acusados o acesso ao material antes mesmo do próprio MP.

BOLÍVIA: A renúncia do Presidente Evo Morales, na Bolívia, foi feita de forma livre e espontânea. Nada mais hilário. Sua família estava retida pela milícia militar e o Presidente Evo sob, praticamente, a mira de arma. Trata-se de golpe clássico contra um governante que estabilizou a Bolívia e deu retorno da riqueza gerada ao povo, bem como fez a Bolívia crescer o PIB 5% ao ano. Em jogo a riqueza da Bolívia, representada pela maior reserva de lítio do mundo e pelo petróleo e gás. Novamente interesses além fronteira farão o povo empobrecer e emburrecer. Em poucas décadas o povo da Bolívia estará, de novo, com analfabetismo, fome e sede.

FIM MACRI: Argentina elege um progressista, Alberto Fernández. Receberá em profunda crise criada pelo neoliberalismo empregado pelo Macri. Não podemos esquecer nunca que a direita brasileira cantou em prosa e verso a eleição do Macri, dizendo, há quatro anos, que a Argentina então sim encontrava seu caminho e se tornaria um grande país. Ledo engano, as políticas neoliberais da direita de Macri levaram à Argentina à miséria.

NOVA SERVORUM (Nova escravidão): A reforma trabalhista não criou emprego nenhum, mas retirou quase totalmente os direitos dos trabalhadores, os empobrecendo mais ainda. Agora se regulamenta as novas regras da carteira verde amarela por Medida Provisória, com relativização total dos direitos. As empresas não poderão demitir imediatamente os empregados com carteira de trabalho normal, mas contratarão os novos e, logo após, demitirão os antigos. No novo sistema verde amarelo o trabalhador receberá parcelado mês a mês o décimo terceiro e as férias proporcionais com acréscimo de um terço, afora outros prejuízos. Agora a pá-da-cal foi jogada, e os novos trabalhadores serão, a curto prazo, substitutos sem qualquer direito que eram percebidos pelos antigos. Rezem os que creem para que o pedido de inconstitucionalidade geral feito pela esquerda seja aceita por Rodrigo Maia.

EX-PARAÍSO: O Chile, outrora paraíso dos direitistas, rentistas e capitalista, agora encontra-se em convulsão social simplesmente porque TODA A RIQUEZA do país foi parar na mão dos banqueiros e dos já muito ricos. E o povo reclamou por isso! Vejam só, não compreenderam que em todo país latino moderno a riqueza precisa ser concentrada na mão dos ricos, pois eles sabem usar o dinheiro, já que os pobres, nas palavras do Presidente Bolsonaro, são perdulários e não sabem economizar.

INVASÃO a Embaixada da Venezuela é fato atípico em nosso país. E o pior é que foi informalmente apoiado, inicialmente, pelo Itamaraty e pelo próprio Eduardo, filho do Presidente Bolsonaro. O nível de loucura em nosso país, Brasil, é algo assustador. Notoriamente as atitudes transloucadas do Chanceler Ernesto Araújo e o reconhecimento de governos ilegítimos como o do Guaidó, autoproclamado presidente da Venezuela, levaram fascistas a praticarem o ato. Justo no momento onde estão em Brasília os presidentes do BRICS. Neste ritmo o Brasil logo poderá se tornará um delinquente internacional.

MÁFIAS: Para muitos brasileiros, ainda, a palavra milícia não tem o sentido que realmente tem. Aqui milícia nada tem a ver com força policial ou militar, mas sim grupo de bandidos que controla regiões, praticando extorsões de todos que lá vivem e assassinatos por encomenda ou por domínio. A melhor definição de milícia é o seu sinônimo famoso: Máfia. Tudo hoje é extremamente preocupante, pois podemos ter posto na Presidência da República pessoas vinculadas umbilicalmente às milícias. Flávio Bolsonaro empregava a mãe e irmã do chefe da mais violenta milícia do Rio de Janeiro: o Escritório do Crime. Inclusive concedeu a mais alta condecoração do Rio de Janeiro, o Título Tiradentes, ao chefe daquela milícia, assassino que está foragido há mais de ano. Precisa mais prova?

BRICS: As notícias mais importantes vazadas do encontro de Brasília, ofuscado pela invasão da embaixada da Venezuela, não deu na mídia. Uma questão é ver o silêncio dos Bolsonaros nos últimos dias. Isso se deve ao seguinte: primeira, pela oferta de U$ 100 bilhões de investimentos feito pela China (Presidente Xi Jinping), desde que Bolsonaro se emende e pare de falar baboseiras e de se atrelar aos americanos, de onde nada vem além de prejuízos, explorações e loucuras; segunda, pelo convite de Putim para o Brasil fazer parte da cesta de moedas do BRICS, que já têm as moedas chinesa e russa, lastreadas em ouro em quase sua totalidade, e incluiriam o Real. O Brasil pode se tornar uma potência a curto prazo, 20 a 30 anos, basta que nosso Presidente não seja tolo ou burro demais.

*Adalberto Paulo Klock é servidor público.

  • bancarios-sindicato20160328.png
  • cprgsbannerl.png
  • d90d1784-7bef-4709-89cc-43a0c1bbea83.jpg
  • e9aa0085-5706-4b39-b64a-277c478a7fcb.jpg
  • servidores-municipais-logo250-201902.jpg
  • sindisaude.png
  • SitioMargarida200x200-20171116.jpg
  • 16f338d8-07ee-4170-b637-5f81d690af77.jpg
  • 69ec07e2-3820-4b13-becd-833c1be37021.jpg
  • bannerlhermes.png
  • bannersimpro2.png
  • CafePequeno20151016-164x164.jpg
  • jadlog20170906.gif
  • Lateral-revista-Afinal-250x250.jpg
  • limberger-advocacia-250-20171108.jpg